Selecione o seu estado/cidade

x
Última atualização: 16/02/24 às 02:02

O Dia Internacional da Internet Segura nos lembra de práticas simples que protegem nossas informações e garantem uma experiência digital mais segura.

Graças à internet, podemos marcar consultas online, conversar com amigos ou familiares que moram longe, estudar, participar de reuniões do trabalho, entre outras facilidades.

No entanto, em meio a tantos benefícios, existem cuidados que devemos tomar para que nossa experiência online seja o mais tranquila possível. 

É nesse contexto que surge o Dia Internacional da Internet Segura, que nos lembra da importância de adotar práticas que garantam nossa segurança e privacidade enquanto navegamos por sites, aplicativos e redes sociais. 

A seguir, você encontrará informações sobre o significado desta data e conhecerá 7 dicas práticas que te ajudarão a navegar na web com mais segurança. 

O que significa o Dia Internacional da Internet Segura

O dia 6 de fevereiro é a data escolhida para difundir boas práticas sobre segurança na internet. 

Um dos pilares fundamentais da campanha, criada em 2004 pela União Europeia, é a conscientização e educação sobre a importância de incentivar a criação de um ambiente digital mais seguro para todos os usuários. 

Continue a leitura para conhecer algumas dicas que podem ajudar você a adotar uma experiência mais segura na internet.

7 dicas de como usar a internet com segurança

Desde uma simples pesquisa no Google até a gestão de contas bancárias, a web proporciona inúmeras facilidades para a nossa vida e muitos desafios relacionados à segurança cibernética. 

Independente do seu nível de familiaridade com a tecnologia, as orientações a seguir podem ajudar você a manter seus dados, privacidade e conteúdos online em segurança.

1. Verifique a segurança de sites

Ao acessar um site, analise a presença do protocolo “https://”, que fica à esquerda  na barra de endereços. Ele indica que a comunicação entre seu navegador e o site é criptografada, o que protege seus dados contra ataques virtuais, conforme imagem abaixo:

Comunicação criptografada é o processo de codificar informações de modo a torná-las ilegíveis para qualquer pessoa que não possua a chave de decodificação adequada. 

Ela é  utilizada para garantir a privacidade e a segurança das comunicações, impedindo que pessoas não autorizadas acessem ou compreendam o conteúdo da mensagem. 

Por isso, a criptografia é essencial em transações bancárias, comunicação por e-mail, trocas de mensagens instantâneas e outras atividades em que a proteção contra ameaças cibernéticas e o cuidado com a privacidade são importantes.

2. Use redes Wi-Fi seguras

Evite o uso de redes Wi-Fi públicas (aquelas disponíveis em aeroportos ou outros espaços, por exemplo, e que não exigem senha para conexão) para atividades que envolvem dados sensíveis, como compras pela internet e transferências bancárias. 

O ideal é sempre optar por redes privadas, ambientes de rede sem fio que são configurados com restrições de acesso e segurança, geralmente usando senhas ou códigos de autenticação. 

As redes privadas, presentes em residências e empresas, são projetadas para limitar o acesso apenas a usuários autorizados, oferecendo um nível mais elevado de segurança em comparação com redes abertas ou públicas.

3. Invista em um software antivírus

É importante reforçar que a utilização de um software antivírus confiável é uma das medidas essenciais para proteger seu dispositivo e dados pessoais.

O McAfee, disponível em alguns planos da Alares, é um antivírus que oferece vários recursos de barreiras contra ameaças cibernéticas, o que proporciona uma camada adicional na proteção do seu dispositivo.

Uma das principais vantagens do McAfee é a proteção em tempo real. O software realiza varreduras contínuas para identificar e neutralizar possíveis ameaças.

O software também monitora o tráfego de dados e bloqueia acessos não autorizados a notebooks, tablets e smartphones. Isso cria uma camada adicional de defesa, fazendo com que sua rede fique menos exposta a vulnerabilidades.

Além da proteção contra ameaças online, ele oferece ferramentas para otimização de desempenho do dispositivo e proteção da privacidade, reforçando a experiência do usuário de maneira abrangente.

4. Não clique em links suspeitos

Evite clicar em links que chegam no seu WhatsApp, e-mail ou redes sociais com mensagens que prometem dinheiro rápido, resolução de dívidas ou promoções imperdíveis.

Conteúdos desse tipo podem estar relacionados a ataques de phishing, fazendo com que você seja direcionado para um site falso que imita uma página de um banco, por exemplo, e pode fazer com que você seja alvo de golpes ao solicitar seus dados de login.

Redobre a cautela ao abrir e-mails, verificando se o remetente ou a fonte da mensagem são legítimos. Se algo parecer fora do comum, como erros de ortografia, ou solicitações urgentes para fornecer informações pessoais, não clique e exclua a mensagem.

5. Tome cuidado com o que você publica

Quando o assunto é compartilhar informações em redes sociais, adote uma postura consciente. Nos stories, por exemplo, ao postar fotos e atualizações de onde você está, considere ajustar as configurações de privacidade para que somente amigos mais próximos vejam esse conteúdo. 

Estabeleça limites claros sobre o que está disposto a compartilhar e não poste fotos que possam revelar números de documentos, como RG, CPF, CNH, entre outros. 

Faça auditorias regulares em suas postagens antigas para garantir que elas ainda refletem seus interesses atuais e para remover qualquer conteúdo que possa comprometer sua privacidade.

Além disso, familiarize-se com as configurações de privacidade específicas de cada rede social. É importante entender como elas funcionam para controlar quem pode ver suas postagens.

Leia também: Cyberbullying: o que é e como prevenir

Também é importante respeitar a privacidade das pessoas que convivem com você. Peça permissão para postar fotos de amigos e familiares em suas redes sociais. Isso é ainda mais importante quando se trata de imagens de crianças. O ideal é sempre perguntar ao responsável se ele autoriza a publicação.

6. Fique atento às notícias falsas

O fenômeno das fake news está estreitamente ligado à segurança na internet e apresenta implicações, como manipulação da opinião pública e influência nas decisões individuais. 

Ao disseminar informações enganosas, você pode distorcer a percepção das pessoas sobre determinado assunto ou comportamento, gerando falsos julgamentos que podem resultar em danos à reputação de indivíduos e organizações.

Por isso, verifique a fonte, confirme a veracidade do conteúdo em sites confiáveis e evite compartilhar conteúdos dos quais você não sabe a origem. 

Além disso, é importante que você saiba identificar táticas comuns usadas para disseminar notícias falsas, como títulos alarmantes e sensacionalistas. 

7. Use o controle parental

Se você tem filhos, o uso de ferramentas de controle parental (recursos que permitem aos pais monitorar e restringir o acesso de seus filhos a determinados sites e aplicativos) é uma medida prudente. 

Elas ajudam a monitorar e limitar o acesso de crianças a conteúdos inadequados, garantindo um ambiente online seguro para elas.

Isso inclui o rastreamento de sites visitados e supervisão das interações em plataformas sociais. Essa vigilância ativa permite que os pais identifiquem potenciais ameaças e intervenham quando necessário.

O controle parental também permite aos pais estabelecerem limites de tempo para o uso da internet. Essa funcionalidade promove um equilíbrio saudável entre o tempo online e offline. 

Garanta a sua segurança na internet 

Ao seguir as 7 dicas oferecidas pela Alares, você está tomando passos concretos para um uso mais seguro da internet. Lembre-se de que isso envolve investir em diversas medidas de segurança.

Para te ajudar, a Alares oferece pacotes de internet que incluem McAfee em alguns de seus planos. Assim, você obtém uma conexão estável e ganha acesso a ferramentas essenciais para proteger sua experiência digital.

Neste Dia Internacional da Internet Segura, convidamos você a adotar medidas proativas para fortalecer sua segurança online. Junte-se à Alares para uma navegação mais eficiente e tranquila.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se e fique por dentro dos nossos conteúdos!

    Já sou cliente
    Quero assinar